Documento que está a ser distribuído nas bancas de recolha de postais


não pagar portagens
defende o interior e ajuda o país
 

O pagamento de portagens na A25, A24 e A23 prejudicaria a actividade económica e lançaria no desemprego muitos trabalhadores. Por isso, dizemos que o pagamento de portagens é prejudicial ao país, até do ponto de vista das receitas fiscais.


 
Nas ligações inter-regionais,
as auto-estradas A25, A24 e A23 não têm alternativas.
 
 

As EN 16, EN 18, EN 17 e EN 2 encontram-se num permanente estado de degradação, nalguns casos já não existem ou são apenas ruas de diversas localidades.

O traçado muito sinuoso e com declives acentuados nas auto-estradas A25, A24 e A23 acrescenta razões às posições de todos os que defendem que não é justo taxar com portagens vias que ficam muito distantes da qualidade de outras.
 
O pagamento de portagens provocaria um aumento do custo de vida, criaria mais dificuldades às empresas e agravaria a situação económica e social desta vasta região.
Tais consequências económicas e sociais assumem particular gravidade numa região onde, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, o poder de compra dos cidadãos fica muito abaixo da média nacional.
 
 

PROTESTE, LUTE
RECLAME … NÃO SE CALE !

 


assine o POSTAL dirigido ao Primeiro-Ministro


Notícias datadas de 2004

 Marcha-lenta contra as Portagens entupiu o IP5 durante duas horas

Duas horas e treze minutos para percorrer 23 quilómetros. A marcha lenta que ontem entupiu o IP5 >>>>

Espero que a Assembleia da República discuta a petição e que os deputados eleitos na região tenham a coragem de pôr à frente de tudo os interesses das pessoas que os elegeram", exortou Francisco Almeida

Assembleia Municipal de Viseu aprova moção contra as portagens no IP5 e IP3

A Assembleia Municipal de Viseu aprovou no dia 27 de Setembro, por unanimidade, uma moção contra a eventual cobrança de portagens nos Itinerários Principais (IP) 3 e 5, que servem o concelho

Ver todas as notícias

Sugestões e comentários para webmaster