Comissão de Utentes
Contra as Portagens na A25, A23 e A24

O Governo volta a ameaçar introduzir portagens na auto-estrada A 25 .

A introdução de portagens na A25 é profundamente prejudicial e injusta para a economia e as populações dos distritos da Guarda, Viseu e Aveiro.

As principais razões da nossa oposição à introdução de portagens na A25 mantêm-se:

  1.  esta via de comunicação não tem qualquer alternativa;

  2. o desenvolvimento da região permanece muito distante dos valores nacionais;

  3. o traçado muito sinuoso e com declives acentuados da A25 acrescenta razões às posições da Comissão de Utentes Contra as Portagens na A25 – não é justo taxar com portagens uma via que, pelo seu traçado, fica muito distante da qualidade de outras.

Vejamos:

  1. Hoje não existem alternativas a esta via rodoviária estruturante uma vez que a EN16 se encontra num permanente estado lastimável e é manifestamente desadequada como via inter-regional. A EN 16 já nem sequer existe nalguns troços do seu antigo percurso – hoje em alguns locais é uma estrada municipal ou uma simples rua de algumas localidades;

  2. A auto-estrada A 25 é uma das principais vias de escoamento terrestre de produtos e mercadorias produzidas no país, particularmente no distrito de Aveiro e em diversas áreas dos distritos de Viseu e Guarda;

  3. Por exemplo, no concelho de Vouzela o poder de compra das famílias é de apenas 52% da média nacional, e um valor muito semelhante se verifica em Oliveira de Frades.

Por outro lado, o pagamento de portagens na A 25 seria uma medida que em nada contribuiria para combater a interioridade e a desertificação que afectam os distritos de Viseu e Guarda;

A adopção de tal medida significaria que estes distritos continuariam a ser sacrificados e o seu desenvolvimento adiado.  

Os beirões que, no ano de 2004, ergueram um grande movimento de luta contra  a introdução de portagens na A25 regressarão ao protesto caso o Governo tente voltar a impor portagens nesta via.  

A ausência de portagens na A25 é exclusivamente o resultado da luta desenvolvida pelo povo dos distritos de Viseu, Guarda e Aveiro.  

A Comissão de Utentes Contra as Portagens na A25 deixa um aviso a todos os que no poder tenham ou venham a ter intervenção neste domínio – “ Quem se mete com os beirões leva”. Leva com a luta e com o protesto. Voltaremos à rua sempre que alguém queira introduzir portagens na A 25.

Viseu, 15 de Junho’10

A Comissão de Utentes Contras as Portagens na A25, A23 e A24


Notícias datadas de 2004

 Marcha-lenta contra as Portagens entupiu o IP5 durante duas horas

Duas horas e treze minutos para percorrer 23 quilómetros. A marcha lenta que ontem entupiu o IP5 >>>>

Espero que a Assembleia da República discuta a petição e que os deputados eleitos na região tenham a coragem de pôr à frente de tudo os interesses das pessoas que os elegeram", exortou Francisco Almeida

Assembleia Municipal de Viseu aprova moção contra as portagens no IP5 e IP3

A Assembleia Municipal de Viseu aprovou no dia 27 de Setembro, por unanimidade, uma moção contra a eventual cobrança de portagens nos Itinerários Principais (IP) 3 e 5, que servem o concelho

Ver todas as notícias

Sugestões e comentários para webmaster